Recorde de Investimentos nas Startups Brasileiras em 2019

O mercado brasileiro de startups presenciou um 2019 bastante positivo tanto no setor de investimentos como dentro do mercado de fusões e aquisições. É o resultado da análise da consultoria Distrito, divulgado nesta quinta (23) pel’O Estado de S.Paulo. 

De acordo com o levantamento, as marcas de tecnologia receberam US$ 2,7 bilhões de aportes, aumento de 80% com relação aos US$ 1,5 bilhão registrado em 2018. Esse valor foi distribuído em 260 rodadas, sendo que a maioria (87) dessas negociações consistia em investimento-semente, cujo valor chega ao máximo em US$ 5 milhões.  

Os investimentos na fase de Série A (cujo teto de aporte fica em US$ 15 milhões) somaram 40 investimentos; já os investimentos em Série C, que podem alcançar bilhões e caracterizam negócios já sedimentados, somaram 11 negociações. 

Segmentado a análise por setores, o setor de fintechs foi o que recebeu maior atenção: 62 investimentos, que somaram US$ 935 milhões. O setor de HR Tech (composto por startups de recursos humanos), reuniu US$ 344 milhões.  O terceiro lugar ficou com o setor de imóveis, que recebeu US$ 335 milhões. 

Fusões e aquisições 

A consultoria Distrito divulgou nesta semana dados que reforçam o bom momento vivido pelas startups brasileiras em 2019. De acordo com os dados da consultoria, que deu entrevista ao Estado de S.Paulo, o ano passado vivenciou 60 operações de fusões e aquisições, número 233% superior às 18 negociações registradas no ano retrasado.

Segundo Gustavo Gierun, cofundador da Distrito, os números são bons pois evidenciam uma tendência de que o ritmo dessas operações deve permanecer ao menos no curto prazo.  “Isso porque essas negociações propiciam “saídas” aos investidores, que podem utilizar o capital para fazer novas apostas. Além disso, gera exemplos de sucesso que motivam novos empreendedores”, explica. 

De acordo com os dados da pesquisa, o setor de adtechs (startups de publicidade e propaganda digital) foi o que testemunhou mais fusões ou aquisições: 11, no total. O setor de tecnologia da informação seguiu de perto, com 10 transações, e o de fintechs fechou a tríade, com 6 operações. 

Dentre as diversas negociações que ocorreram no setor, se destacaram na mídia a fusão entre as marcas de patinete elétrico Grin e Yellow, a compra da startup mineira Zup pelo Itaú  e as operações de acquihiring (em que uma empresa adquire outra pelo mão de obra e não pelo produto adquirido), com destaque para as transações feitas pela Gympass e Nubank. 

FONTE: ComputerWorld Blog

Compartilhe!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.