Pesquisa da IFS revela ERP como um dos investimento prioritários nas industrias

IFS faz pesquisa sobre transformação digital, revela que investimento em sistemas de gestão ERP, Big-Data e IoT são prioritários nas indústrias.

IFS, empresa global de software de gestão empresarial, revela os resultados de sua pesquisa sobre transformação digital, “IFS Digital Change Survey”, feita com 750 tomadores de decisão em 16 países para analisar a maturidade da transformação digital em setores tais como manufatura, petróleo e gás, aviação, construção, empreiteiras e serviços.

Sistemas de gestão ERP, Big-Data e IoT são listados como top áreas de investimentos para transformação digital. Porém, uma em cada três empresas não está preparada devido à falta de talentos.

Seguimentos industriais que mais avançam com a transformação digital:

A pesquisa sobre transformação digital revela grande diferença na maturidade em transformação digital entre indústrias: Aviação é a mais avançada enquanto petróleo e gás a mais atrasada.

pesquisa sobre transformação digital revela aviação como mais avançado nos segmentos indutriais

Forte vontade de investir

Quase 90% das empresas entrevistadas tinham recursos financeiros “adequados” ou “vantajosos” para a transformação digital, indicando uma forte vontade de investir e um apetite para desenvolver seus negócios com objetivo de se manter competitivo e crescer.

Quando questionados sobre áreas prioritárias de investimento, as três principais opções foram IoT, ERP, Big-Data & Analytics.

“É evidente que as empresas hoje entendem a urgência de focar na transformação digital”, afirmou o vice-presidente das soluções da indústria global da IFS, Antony Bourne. “Tecnologias como Big-Data e Analytics, software de gestão empresarial e Internet das Coisas são primordiais para transformar um negócio.

Antony Bourn participa da pesquisa sobre transformação digital
Antony Bourne, vice-presidente das soluções da indústria global da IFS.

“As empresas precisam aplicar tecnologias inovadoras em conjunto com seus conhecimentos relevantes da indústria para ter sucesso e ganhar vantagem competitiva. É essa combinação que torna a transformação digital significativa e poderosa “, conclui A. Bourne.

Falta de funcionários talentosos

De forma alarmante, mais de 1/3 das empresas (34%) se sentem ligeiramente ou totalmente despreparadas para lidar com a transformação digital, devido à falta de talentos.

Quando solicitado para nomear as áreas que experimentarão o maior déficit de profissionais talentosos, 40% citaram “business intelligence” e 39%  “segurança cibernética“.

Outras áreas de preocupação são “Inteligência Artificial e robótica” (30%), “Big-Data/Analytics” (24%) e “Nuvem” (21%).

Antony Bourne acrescentou que, “Embora as novas tecnologias sejam a chave para a transformação digital, está claro que a mudança de comunicação e o acesso aos talentos mais adequados são os principais catalisadores para o sucesso. É alarmante que mais de uma em cada três empresas não tenha equipe para gerenciar a transformação digital“.

Principais diferenças entre indústrias

Quando questionados sobre o nível de maturidade da transformação digital em suas organizações, ou seja, o progresso real, 31% dos entrevistados consideram que, em uma escala de cinco graus, seus negócios estão nos dois níveis mais altos de maturidade.

pesquisa sobre transformação digital revela níveis dos setore industriais

A indústria da aviação é a mais progressiva, com 44% dos entrevistados considerando-se avançados em sua capacidade de alavancar a transformação digital.

Em seguida estão os setores de construção e empreiteiras, 39% dos quais se identificaram como maduros. Já no outro extremo do espectro está o setor de petróleo e gás, onde apenas 19% dos entrevistados se consideram capazes de se beneficiar da transformação digital.

Impulsionadores e foco de investimento

43% dos entrevistados identificaram “eficiência dos processos internos” como impulsionador número 1 da transformação digital.

A “aceleração da inovação” (29%) e as “oportunidades de crescimento em novos mercados” (28%) foram reconhecidas como o segundo e terceiro impulsionadores mais significativos.

Obstáculos à transformação digital

Apesar das complexidades práticas e técnicas da transformação digital, a barreira número um para a mudança está no lado humano: “aversão à mudança” (42%).

pesquisa sobre transformação digital revela que o principal impedidor é o lado humano resistente ás mudanças

A segunda e terceira maior barreira são as mais concretas: “ameaças com segurança” (39%) e “ausência dos modelos de  organização e governança corretos” (38%).

Quais serão as tecnologias mais disruptivas?

Quando questionado quais as tecnologias que serão as mais disruptivas, o Big-Data está no topo da lista com uma pontuação de 7,2 sobre o total de 10.

Em segundo lugar está automação (7,0) e em terceiro está IoT (6,6). Embora o Big-Data seja classificado no geral como o mais alto, há uma minoria significativa que sente que a automação terá o impacto mais dramático.

pesquisa sobre transformação digital revela Big-Data como o principal investimento

Mais de 40% avaliou o nível de disrupção da automação como 8 sobre o total de 10, enquanto apenas 32% deram classificações elevadas para o Big-Data.

Nas indústrias de construção, aviação e manufatura, 48%, 48% e 50% respectivamente consideram a pontuação da interrupção da automação maior do que 8/10, o que coloca a tecnologia com classificação mais alta para essas indústrias.

Pesquisa sobre transformação digital

Esta pesquisa foi encomendada pela IFS para avaliar a maturidade da transformação digital entre as indústrias em escala global.

A pesquisa sobre transformação digital conduzida por meio de entrevistas feitas em profundidade pela agência de pesquisa e conteúdo Raconteur Custom Publishing, que considerou os pontos de vista de 750 tomadores de decisão em 16 países nas indústrias de petróleo, gás, aviação, construção e empreiteiras, manufatura e serviços industriais.

pesquisa sobre transformação digital realizada pela IFS

Os países dos entrevistados na pesquisa sobre transformação digital foram: EUA, Canadá, Reino Unido, Suécia, Alemanha, França, China, Japão, Austrália, Noruega, Dinamarca, Holanda, Espanha, Polônia, Oriente Médio e Índia.


FONTE: PortalERP


 

Compartilhe!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.