Ferramentas de integração para o SAP Business One

Existem abordagens e plataformas diferentes para atender às necessidades exclusivas de integração de cada cliente. Confira as ferramentas de integração mais adequadas em cada contexto por Richard Duffy.

Além das ferramentas de integração que iremos abordar, existem outras de parceiros, bem como algumas desenvolvidas pela SAP para projetos de integração com o SAP Business One.

Veja mais detalhes sobre o post do Richard Duffy do blog Asug, onde ele relata suas experiências em projetos de integração, e dá dicas de quais ferramentas de integração utilizar.

Ferramentas de integração disponíveis para o SAP B1

Com as diferentes ferramentas de integração disponíveis da SAP e de terceiros, tem-se a necessidade de decidir apenas uma delas em projetos de integração. Este é certamente, um assunto que gera opiniões divergentes sobre qual você deve escolher ou qual abordagem tomar.

Mas, Duffy acredita que não é possível adotar uma abordagem única para todos os casos; cada solução atende a diferentes necessidades.

“Mais uma vez, meu principal argumento é que a integração não é ‘tamanho único’, então vamos analisar algumas das minhas opiniões.”, diz Richard Duffy.

Richard Duffy compartilha suas experiências com Ferramentas de integração

Os clientes são mais bem servidos comparando as opções de integração (seja a solução da SAP ou de terceiros) com cada caso de uso específico. Acho que apenas observar a nomenclatura dos vários produtos pode ser útil ao combinar seu caso de uso com sua opção de integração.

A SAP recomenda a utilização de suas próprias soluções para integração com o SAP Business One, incluindo a integração entre matriz e subsidiárias:

Entre as soluções de terceiros temos diversas opções, como:

SAP Business One Integration Framework (B1iF)

O SAP Business One Integration Framework (B1iF) é absolutamente direcionado para casos de uso de integração. Os cenários de integração são desenvolvidos em uma plataforma web, utilizando fluxos de processamento e mensagens XML.

Inúmeras fontes de entrada podem ser utilizadas em qualquer etapa do IPO (inbound-processing-outbound), e é utilizada a DI-API para operações CRUD em objetos do SAP Business One.

A plataforma oferece ótimos recursos para monitoramento, tratamento de erros, alertas, versionamento e uma interface visual para o desenvolvimento. O “plus” com B1iF é que é agnóstico de plataforma. SQL ou SAP HANA? Isso não importa, você pode simplesmente construir com B1iF.

Juntamente com a recém-lançada versão 9.3 do SAP Business One, tivemos o lançamento da versão 2.0 do SAP Integration Framework, incorporando muitas melhorias.

b1if 20 usecases

SAP HANA Service Layer

Essa opção é exatamente como é chamada – um componente do SAP Business One que fornece uma arquitetura orientada a serviços por meio do SAP HANA.

Os desenvolvedores podem trabalhar com essa arquitetura para utilizar as tecnologias mais recentes, e criar aplicativos que vinculem e aproveitem as transações e dados mestre do SAP Business One.

Novos aplicativos podem ser fracamente e facilmente acoplados por interfaces como oData e Web Services. Mas lembre-se de que essa abordagem somente funciona com o SAP HANA.

Alluvia

Duffy comenta que já trabalhou em dois projetos de integração com o Alluvia, vinculando sites do WooCommerce e implementações do SAP Business One. Depois dessas experiências, Duffy garante de que o Alluvia é uma ótima solução e seu modelo de entrega, implantação e precificação é vencedor!

Versago e Bizweaver

No entanto, como parte de alguns outros projetos, Richard Duffy passou uma quantidade significativa de tempo revisando o BizWeaver e o Versago da Third Wave Business Solutions. Depois de analisar essas duas soluções, Duffy nos apresenta sua compreensão de cada solução e onde elas se encaixam melhor:

Versago

Muitos usuários do SAP Business One estão procurando portais de autoatendimento que permitem que os clientes entrem online e acessem suas contas, processem pagamentos e enviem rapidamente os pedidos;  Versago é um ótimo para este cenário.

No entanto, quando se trata da interface do usuário, Duffy comenta que o Versagoo parece um pouco “old school“. mas que em cenários B2B a aparência é menos importante que a usabilidade e a velocidade. O Versago  oferece vários cenários comuns de autoatendimento prontos para o uso, e é uma boa opção para clientes que desejam uma solução de implantação rápida.

Bizweaver

O Bizweaver é um mecanismo de integração mais tradicional, com um modelador de processos de negócios e um designer de fluxo de trabalho que permite que os consultores construam seus próprios fluxos de integração.

A grande diferença é a facilidade com que os desenvolvedores trabalharam com os objetos SDK e DI-API do SAP Business One (o back-end fundamental para integração ao SAP Business One). O Bizweaver é muito familiar em sua abordagem ao BizTalk Server da Microsoft e suas ferramentas de design.

Magic xpi

Magic xpi para SAP Business One permite a rápida e fácil transferência de dados entre o SAP Business One e outros sistemas corporativos dentro de sua organização, incluindo SAP R/3, Salesforce, JD Edwards, IBM i, Lotus Notes e outros.

Usando a Plataforma de Integração Magic xpi você pode criar fluxos de trabalho em tempo real, acionados por ações no SAP ou em outros aplicativos de negócios, para garantir que os funcionários e o gerenciamento tenham sempre uma visão precisa de 360° das informações comerciais.

O Magic xpi também permite projetar e implementar novos fluxos de trabalho e processos de integração, como integração de sites, comércio entre empresas, sincronização de dados e muito mais.

Soluções de parceiros versus B1iF

Para Duffy, o Bizweaver e o Alluvia são certamente um grande salto à frente do que a SAP estava oferecendo com o release 1.x do B1iF.

Duffy comenta que, por mais que queira, ainda acha difícil indicar o B1If para as pessoas, já que é uma interface muito idiossincrática e orientada ao desenvolvedor. Para Duffy, se você construiu um conjunto de habilidades em B1iF, você tem a admiração dele, pois ele considera que o B1If não é o produto mais fácil de aprender e dar suporte.

Contudo, Duffy comenta que teve a oportunidade de encontrar com três das principais pessoas por trás do B1iF durante o SAP SMB Innovation Summit (evento para o SAP Partner Ecosystem) na cidade de Ho Chi Minh, e que depois desta conversa ele está mudando sua visão sobre a ferramenta de integração da SAP.

Com a versão 2.0 do B1iF, Duffy suspeita que o B1iF está prestes a ultrapassar a concorrência!

Ferramentas de integração: B1iF 2.0

Conclusões

Como as coisas estão hoje, a abordagem de integração preferida para Richard Duffy seria uma ótima combinação de ferramentas: provavelmente Alluvia para integração baseada em modelos com soluções de e-commerce (WooCommerce, Magento, Shopify, bem como eBay e Amazon) e Versago para uma plataforma de autoatendimento.

No entanto, Duffy pede que não confundam as preferências dele com sua tese central: o tamanho único não serve para todos.

Você precisa escolher as opções que melhor atendem às suas necessidades de negócios (sem mencionar seu orçamento). Duffy recomenda que você pesquise e explore as opções disponíveis da SAP, bem como parceiros, e discuta essas soluções com seu parceiro SAP.


FONTE: Blog Asug [por Richard Duffy], Blog AsugMagic Software


 

Compartilhe!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *